• Mundo de Quintal

Dicas Cidade do México

Atualizado: 9 de Nov de 2018

#dicasmexico #mexico #cidadedomexico #planejamentomexivo #viagemmexico

Oi galera, tudo bem?


Este post é dedicado aos viajantes que não sabem por onde começar a sua viagem para o destino México - Cidade do México. Se preparem para as melhores dicas que você poderia ter :) E e só o começo, tem muito mais dicas sobre este lugar fantástico por vir. Fique atento por aqui!


Por que o México?

Foto: Brayan Linhares / Mundo de Quintal

Pouco conhecíamos sobre o país, a vontade veio depois de ver uma promoção de passagem e surgir a oportunidade de realizar um trabalho fotográfico por lá. Juntamos isso com uma pesquisa mais a fundo do país e decidimos ir para ver e viver tudo que havíamos pesquisado.


Também tinhamos lançado uma marca de roupas autoral e queríamos muito registrar a campanha no país, além de ser um ótimo lugar de pesquisa. Jamais imaginávamos que o México fosse tão maravilhoso e por muitas vezes pensamos que por ter sido nossa primeira viagem mais distante, nos encantou. Mas não, volta e meia encontramos relatos de pessoas que dizem ter amado tanto o país que sentiram vontade de nunca mais ir embora.


Muita gente se surpreende com o destino pois tem uma ideia sobre o lugar formada, que nem sempre é positiva. Também tem uma boa parte de pessoas que opta por Cancún, tirando conclusões sobre o país por esta região - super turística.

Se você quer viajar para o México e conhecer realmente o país, mergulhando em sua cultura, sem dúvidas, comece pela Cidade do México!


Passagens Aéreas:


A decisão de começar a viajar já vinha há tempos, mas quando vimos as passagens para o México acabamos definindo nossos destino. Sempre ficamos de olho no site http://www.passagensimperdiveis.com.br, um belo dia eles postaram uma promoção de passagens para CDMX (Cidade do México), promoções não são novidades mas geralmente os melhores preços são saindo das grandes cidades, e nesta pesquisa encontramos passagens por R$ 1.070,00 (cada) com todas as taxas incluídas, saindo de Navegantes-SC (NVT), cidade vizinha da nossa. O valor normal desse voo NVT-MEX é entre R$ 2.500 e R$ 3.100. Compramos uma passagem pela Decolar.com e outra pela Submarino Viagens. As duas passagens custaram R$ 2,140,00.


Vôo: No Final nosso vôo ficou assim NVT(Navegantes)> GRU(Guarulhos)> BOG(Bogota) > MEX (Cidade do México). Foram 24h de ida e 21h de volta, o vôo de ida de NVT a GRU foi operado pela Gol em parceria com a Avianca, e o de volta CGH a NVT novamente operado pela Gol. Na volta teve mudança de aeroporto, pousamos em GRU e sairíamos para o último vôo de CGH. O translado foi feito gratuitamente com ônibus da Gol apresentando o ticket de embarque, o ônibus sai de hora em hora (pelo o que lembramos), é bom chegar cedo no local de embarque pois os lugares são contados, fomos os últimos a conseguir embarcar no ônibus, outra dica importante é cuidar com as bagagens, neste momento de aguardar pelo ônibus na fila pode ter algum espertinho querendo assaltar. Voltando a ordem dos fatos, a partir de GRU os vôos passaram a ser operados pela Avianca, já tínhamos voado antes de Avianca e recomendamos sem duvidas!! Neste caso o vôo era operado pela Avianca Colombiana, ótimo serviço de bordo. Entretenimento, ótimo atendimento da equipe de bordo e aviões em ótimo estado!


Hospedagem:

Foto: Brayan Linhares / Mundo de Quintal

Na hora de montar o roteiro acabamos decidindo ficar os 10 dias de viagem na Cidade do México para explorar de ponta a ponta a cidade, além do que perderíamos um dia em função do trabalho fotográfico. Então optamos pelo Airbnb, o que se mostrou uma ótima escolha, nos hospedamos no centro histórico, em um apartamento muito bom, perto de restaurantes, farmácias, a 50 Metros do Metro, loja de conveniências e afins.

O apartamento era super seguro, estávamos com todo dinheiro em espécie e os equipamentos fotográficos, ficaríamos preocupados de deixar tudo isso em um quarto de hostel. Além de todas as vantagens do apartamento, tem a comodidade de pagar tudo pelo cartão ainda no Brasil e parcelar em até 3X.


Nos hospedamos neste apartamento: https://www.airbnb.com.br/rooms/7651362, Ana nossa anfitriã sempre muito prestativa e atenciosa, dando dicas de lugares, restaurantes, lojas e sempre tirava um tempo para conversar com nós sobre os mais variados assuntos, recomendo! Para quem não é cadastrado ainda pode se cadastrar por este link: http://www.airbnb.com.br/c/brayanl3?s=8 assim você ganha um bônus para a próxima viagem e eu também!


Moeda:

Foto: Brayan Linhares / Mundo de Quintal

Moeda: A moeda corrente no México é o peso mexicano $MXN, preferimos levar todo o valor em moeda local, separamos cerca de $1.000MXN para gastar por dia, logo levamos $10.500MXN em espécie. Não levamos travel money, apenas um cartão de crédito internacional para emergências, já que o limite do mesmo era baixo, no final acabamos usando só para uber (através do app, não necessita ter o cartão em mãos), e também para comprar uma lembrancinha no aeroporto.


Câmbio: O câmbio fizemos ainda no Brasil através da Confidence Câmbio, casa de câmbio presente em todo país, apenas necessário reservar com uns 4 dias de antecedência. Fizemos a troca na segunda semana de fevereiro e conseguimos quase o valor de R$1,00 X $4,00MXN, era como se R$1,00 se tornasse $3,87MXN. Uma dica é que pagando mais R$19,90 na hora do câmbio com a confidence você garante que eles comprem a moeda de volta pelo mesmo valor que você pagou, acabamos não pagando e gastamos até o último peso no México.

Outra coisa que vimos é que muita gente leva em dólares e no destino final faz a troca para a moeda local, fizemos essa simulação e nosso meu caso não era vantagem, iríamos perder cerca de R$200,00. Caso você opte por fazer assim, na cidade do México o melhor lugar para fazer a troca dos dólares é na bolsa de valores (https://goo.gl/IQgW5E) fica na Avenida Paseo de la Reforma, uma das mais importantes da cidade, no link tem a localização certinho, é na sala com a placa CI Banco.


Média de peso gasto por dia: Para a configuração de viagem que fizemos, $1.000MXN por dia é suficiente e bem possível fazer até com menos. Todos as atrações que fomos fizemos por conta própria, em agência sairia pelo menos 5X mais (ao longo dos relatos vamos colocando a questão de valores e como chegar em determinados lugares). Na questão de transporte sempre utilizamos transporte público e isso faz economizar muito. Nos alimentamos muito bem, hora na rua, hora em restaurantes típicos, e poucas vezes em restaurantes. Muita gente contava em relatos que comer na rua seria "perigoso", falta de higiene por exemplo. Acredite: nos alimentamos quase todos os dias na rua e foram experiências maravilhosas.


Transporte:

Foto: Brayan Linhares / Mundo de Quintal

Metrô: Durante os 10 dias tudo que fizemos na Cidade do México foi 95% através do transporte público e caminhando. Nosso meio de transporte mais utilizado foi sem dúvidas o metrô, chegamos a utilizar mais de 6 vezes por dia. O sistema do metrô é ótimo, são mais de 200KM distribuídos em 12 linhas e 195 estações e você consegue ir para quase todos os cantos da cidade utilizando ele. Aqui tem algumas informações interessantes:(http://goo.gl/mWd1t6)! O bilhete custa $5MXN, relativamente barato. Os trens e todo sistema é muito antigo, foi inaugurado em 1969 e desde então não passou por grandes melhorias, mas tudo funciona muito bem, com muita segurança também nas estações, sempre com policiais trabalhando.

Mais de 5 milhões de pessoas utilizam por dia e de todas as vezes que utilizamos apenas uma ou duas vezes conseguimos pegar o trem vazio a ponto de conseguir sentar, 80% das vezes estava cheio, você conseguia entrar numa boa e ficava em pé apertadinho, e duas vezes foi quase impossível para conseguir entrar, tivemos que deixar passar mais de três trens para finalmente conseguir a carona pra casa.

Se liga na dica: essas duas situações ocorreram entre 17:30h e 20h, fora esses horários é tranquilo.


Segurança no metrô: No trem, nossa mochila sempre ficava na parte da frente do corpo, com os pertences pessoais. O passaporte e dinheiro guardávamos na doleira por baixo da roupa, fique sempre esperto sem dar bobeira que tudo sai tranquilo.

Nos horários de pico o primeiro vagão da composição é exclusivo para mulheres, apenas uma vez nos separamos, pois era mais seguro para a Sara por conta do empurra empurra dos homens, todas as outras vezes fomos juntos no vagão geral e nunca tivemos problemas por conta de outros homens. Mesmo nesses horários que os vagões são separados, ambos ficavam absurdamente cheios.

Nossa opinião geral sobre o sistema, é que é super tranquilo de usar, muitos brasileiros evitam, mas achamos bom, seguro, limpo e barato, e conseguimos ir em todos os lugares que queríamos apenas com o metrô, recomendamos!


Táxi: Utilizamos por três vezes os famosos e temidos táxis de ruas, utilizamos em trajetos de no máximo 2km por pura preguiça de caminhar e pela chuva. O fato é que existe uma lenda urbana (verídica) que principalmente a noite taxistas sequestram e extorquem turistas. Conversando com um amigo mexicano ele nos confirmou essas histórias e contou que inclusive um hóspede seu de nacionalidade suíça sofreu um sequestro que durou 2 dias, os sequestradores o doparam dentro do táxi e fizeram saques do seu cartão de credito, depois de 2 dias ele foi liberado. Mas conversando com os mexicanos a orientação para fugir desse tipo de risco é: Se sair a noite para um restaurante ou balada, ao voltar para o hotel peça que alguém do local que você está chame um táxi de confiança, evite pegar táxi nas ruas. Se possível utilize o UBER ou aplicativos como Easy Taxi. Se for pegar táxi na rua durante o dia, tente pegar nos pontos, que são os TAXIS de Sitio, se não encontrar nenhum escolha os táxis branco e rosa e de preferência para carros mais novos, segundo um taxista executivo que fez nosso transfer do aeroporto, os táxis branco e rosa seguem a última regulamentação. Se liga nessa dica: Você pode solicitar ao motorista do taxi um documento que comprove que ele exerce a função. (dica que um motorista nos deu)!

No nosso caso pegamos 3 táxis na rua durante o dia, desses 2 eram carros muito velhos, o que era melhor também era registrado no Easy Taxi, motorista muito simpático e atencioso.


Uber: Utilizamos o Uber por 2 vezes, serviço muito bom. Para o transfer do último dia para o aeroporto foi a melhor opção, muito mais barato que um táxi velho de rua. Se você ainda não se cadastrou no Uber, use esse link aqui e tenha desconto na primeira viagem: https://www.uber.com/invite/9sdkheezue


Ônibus: Não utilizamos nenhum ônibus coletivo. No México existem os peseros, são micro-ônibus e não é muito aconselhável por ser um sistema confuso e sem linhas fixas.

Uma boa opção é o Metrobus, semelhante ao sistema de Curitiba, com linhas fixas, estações fechadas e bons ônibus, o valor é o mesmo do metrô. Nas estações de Metrobus você só entra através de cartão, na entrada da estação é possível comprar um cartão recarregável por $10MXN, e esse mesmo cartão pode ser utilizado no metrô.


Alimentação:

Foto: Brayan Linhares / Mundo de Quintal

Comida de rua: Uma coisa você pode ter certeza, a comida mexicana que comemos nos restaurantes do Brasil nada tem haver com a verdadeira comida mexicana, tanto pelo sabor quanto pelo preço. Comer no México, mais precisamente na região central é muito barato comparado ao Brasil. Sabe aquela dica que todo mundo dá, não coma comida de rua? Esqueça! Como na rua, nas barraquinhas, nos mercadões, no metrô! Nunca tivemos problema e você realmente mergulha na culinária local. Pelo ao menos uma vez por dia comíamos em barraquinhas na rua, assim como no Brasil é claro que você deve prezar pela higiene do local, e quanto a isso todos os locais que comemos eram muito limpo e organizados, então COMA COMIDA DE RUA! Só assim da pra aproveitar bem a típica comida mexicana na sua essência.


Vamos deixar algumas imagens de comidas que compramos na rua, mas vai rolar um post só sobre o que comemos pelo México!



Para quem sem preocupa com a comida apimentada, relaxa! Nem tudo é pimenta no México, a maioria dos pratos vem sem pimenta, a pimenta vem em um recipiente separado e você coloca ao seu gosto, mas para prevenir peça sempre: Sin Chile, por favor! Assim os atendentes sempre te indicam um prato menos apimentado, e no final você acaba se acostumando e sentindo falta da pimenta, é sério!!! haha

Quanto ao valor por exemplo um bom café da manhã (Desayuno Completo) custa cerca de $36MXN por pessoa, vem com Café ou Chá + Suco de Laranja + Cesta de Pães + prato escolhido, ou seja, muito barato. Na rua se compra 5 Tacos por $30MXN e por aí vai, nossa refeição mais cara foi $320,00MXN o casal, mas foi um verdadeiro banquete em um bom restaurante.

Nos bairros como Condesa e Polanco existem restaurantes bem chiques, lembrando que ali a conta pode passar dos $1.000MXN facilmente. Uma boa maneira de economizar é optando pelas conveniências, são duas grandes redes e tem em todo lugar OXXO e 7eleven, praticamente uma em cada esquina. Pra quem gosta de fast food, tem o KFC, comemos um dia lá e escolhemos o combo "mega box", valeu muito pelo preço e qualidade da comida, principalmente se você está com muita fome!



Segurança: A CDMX se mostrou muito mais segura do que esperávamos, quando se pesquisa sobre, encontra muitas comparações entre CDMX e SP. Gostamos muito de São Paulo e até moraríamos lá sem problema algum, mas CDMX se mostrou uma cidade muito mais limpa, organizada e segura. Andamos pelos quatro cantos da cidade desde bairros ricos até periferia, tudo de transporte público e a pé, o que vimos foi uma cidade limpa, sem moradores de rua, sem ocupações, sem pontos de droga a céu aberto, enfim, se existe nós não vimos. Claro que existem bairros que são mais simples, sem tanta beleza, com camelôs, barracas nas ruas e bastante "muvuca", mas nada que tenha nos passado insegurança.

Os cuidados para andar nas ruas são os mesmos que tomamos em nossa cidade, sem ostentar objetos de valor, sempre de olho quando se está no meio de muita gente, objetos de valor sempre na mochila e a mochila na frente do corpo no metrô. Recentemente lemos uma matéria que falava que o índice de furtos no metrô da CDMX era inferior ao do metrô de Londres.

Também há muito policiamento nas ruas, muito mesmo, principalmente na região central, é só andar com o mesmo cuidado que você anda na sua cidade e país, que não terá problema algum.


Bem, essas foram nossas primeiras dicas e impressões gerais da Cidade do México, em seguida vamos relatando toda a viagem, com dicas específicas de lugares e muito mais.

Vamos deixar um vídeo com um resumo de tudo que vimos e vivemos. Clique para assistir: https://bit.ly/2JQxygs


Deixe nos comentários se curtiu as primeiras dicas e não deixe de acompanhar as próximas postagens!


0 visualização
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Pinterest
  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
Sobre Nós!
  • White Facebook Icon
ENTRE PARA A FAMÍLIA MDQ!

VIAGEM | CAMPISMO | AVENTURAS


🌎 Criadores de experiências | 2016
📷 Compartilhamos quintais e inspiramos pessoas no caminho :)

#mundodequintal

Read More

 

© 2018 Mundo De Quintal